Área do Cliente

Quanto custa carregar um carro elétrico no Brasil?

Uma das maiores dúvidas com relação aos carros elétricos é: quanto custa recarregar totalmente a bateria de um veículo desses? Afinal, uma das preocupações de praticamente todos os interessados é com relação ao custo-benefício de um automóvel movido a eletricidade — que também existe para quem tem um carro movido a combustão.

Para responder a essa pergunta, o TecMundo conta com o apoio da Nissan, a marca responsável por fabricar o Leaf, o carro elétrico mais vendido no mundo. O modelo é 100% movido a eletricidade e tem se mostrado uma ótima alternativa para quem pensa em investir nesse tipo de veículo.


Fazendo as contas: carro convencional
Para estabelecermos um ponto de partida, vamos calcular quanto custa encher o tanque de um veículo movido a combustão. Esse é o modo como a gigantesca maioria dos carros funciona atualmente, podendo ser abastecida com gasolina ou etanol (quando são do tipo Flex).

Como capacidade do tanque, vamos considerar 60 litros (média de capacidade dos 10 carros mais vendidos no Brasil). Os preços do etanol e da gasolina usados aqui vem de uma média, considerando o custo do combustível nas principais capitais do País no momento em que esta matéria está sendo publicada (dados oriundos deste site). Temos, portanto, as seguintes variáveis:

    • Capacidade do tanque: 60 litros
    • Preço do litro da gasolina: R$ 4,10
    • Preço do litro do etanol: R$ 2,85

Portanto, temos o custo para abastecer completamente esse veículo:

    • Gasolina: R$ 246
    • Etanol: R$ 171

Como esses valores são uma média, o custo para abastecer um veículo específico pode ser maior ou menor, dependendo da capacidade do tanque e do valor do preço do combustível.


Fazendo as contas: carro elétrico

No caso dos carros elétricos, o cálculo é facilitado. Isso porque a Nissan, fabricante do Leaf, já fornece uma estimativa precisa para a carga completa desse veículo movido a eletricidade.

De acordo com a empresa, o motorista teria que pagar cerca de R$ 50 para recarregar completamente as baterias (do “zero” até o topo da autonomia). Segundo os cálculos da Nissan, esse seria o custo real máximo por “abastecimento total” do carro elétrico mais vendido do mundo. No caso de a bateria não estar totalmente descarregada, estima-se que o custo para recarga seria de cerca de R$ 25, o que obviamente dependeria da carga restante no veículo.


Outras vantagens do carro elétrico

Além dessa grande diferença no custo do abastecimento completo, os carros elétricos têm outras vantagens em relação aos veículos convencionais. Uma delas é o baixo custo na realização de manutenções. Como os automóveis movidos a eletricidade têm uma mecânica mais simples (embora a tecnologia empregada seja avançadíssima), gasta-se muito menos com assistências, reparos e manutenções.

No caso do Novo Nissan Leaf, também não há preocupação com relação à vida útil da bateria. Além da garantia de 3 anos de cobertura básica, a bateria de íons de lítio que acompanha o veículo tem garantia de 8 anos (ou 160 mil km, o que ocorrer primeiro). Isso é suficiente para trazer tranquilidade aos futuros donos desse modelo.

Como se isso não bastasse, quem utiliza um carro elétrico contribui para o meio ambiente, já que veículos movidos a eletricidade não emitem poluentes, embora seja necessário verificar como a energia que abastece a bateria é obtida. Se a recarga vier de fontes renováveis, então estaremos promovendo um ciclo sustentável que faz muito bem para o nosso planeta.

*Este publieditorial foi patrocinado pela Nissan.


Fonte: www.tecmundo.com.br - 26/11/2019

Desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
ContasPro Serviços Contábeis




Enquete

O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular